Investimentos

Tesouro Direto Ou Previdência Privada? Descubra o melhor para você.

0

Muitas pessoas estão com essa dúvida, querendo saber qual é a melhor opção, Tesouro direto ou previdência privada, levando em consideração a questão, resolvi fazer esse artigo, espero que seja bem esclarecedor para você.

 

Tesouro Direto Ou Previdência Privada?

 

Nesse artigo, vou explicar para você.

 

  • O que é tesouro direto e como funciona

 

  • Como funciona o mercado de títulos públicos

 

  • taxas cobradas pelo tesouro direto

 

  • Previdência Privada

 

  • Como funciona a previdência Privada

 

  • Taxas cobradas por planos de previdência

 

  • E a minha opinião Sobre a questão Tesouro Direto ou Previdência Privada

 

Sugiro que leia atentamente para não perder nada, sem mais de longas, vamos ao que interessa Certo?

 

O que é Tesouro Direto e como funciona.

 

tesouro direto ou previdência privada

 

O tesouro direto é um programa criado pelo Tesouro Nacional em parceria com a BM&F Bovespa que da a você a oportunidade de comprar títulos da dívida pública federal e ganhar dinheiro com isso.

 

Ao comprar um título público, você empresta dinheiro para o estado financiar seus investimentos, como saúde, educação, infraestrutura por exemplo, em troca você recebe juros sob esse empréstimo.

 

Com apenas R$30,00 você já pode se tornar um investidor do Tesouro Direto são diversos títulos com prazos e rentabilidades diferentes, e você pode escolher o mais adequado ao seus objetivos financeiros.

 

Não tem muita complicação, na verdade é muito simples, você faz tudo pela internet, os títulos públicos são aplicações de renda fixa, isso significa que o seu rendimento pode ser dimensionado no momento do investimento.

 

Já nas aplicações de renda variável, como ações, o retorno não pode ser estimado no momento da aplicação, além de ser um investimento de renda fixa e por conta disso, possuir menor risco que um investimento de renda variável, os títulos públicos são 100% garantidos pelo tesouro Nacional.

 

Isso faz do tesouro direto a alternativa de investimento de menor risco do mercado.

 

Como funciona o Mercado de Títulos Públicos

 

Antes de saber se a melhor opção para você é tesouro direto ou previdência privada, entenda cada um deles, o tesouro direto é um investimento de renda fixa, e isso você já sabe, porém isso não quer dizer que os preços e taxas dos títulos públicos, não apresentem variação ao longo do tempo.

 

Se o investidor permanecer com os títulos até a data de vencimento, receberá o valor corresponder a rentabilidade contratada no momento da aplicação.

 

No entanto, durante o tempo da data de compra e a data de vencimento, o preço do título oscila em função das condições de mercado, como as expectativas, quanto ao comportamento das taxas de juros da economia e o prazo do título escolhido.

 

Sendo assim, em caso de venda antecipada o investidor pode receber uma rentabilidade diferente da contratada no momento da aplicação.

 

No caso dos títulos Pré-fixados e Pós-fixados, atrelados á inflação, no caso…

 

  • Tesouro Pré-fixado

 

  • Tesouro Pré-fixado com juros semestrais

 

  • Tesouro IPCA+

 

  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais

 

Quando as taxas de juros dos títulos cai, seus preços aumentam, e isso significa que os títulos se valorizam.

 

Previdência privada ou tesouro direto

 

Já um aumento nas taxas de juros dos títulos, proporcionam um efeito completamente contrário, diminuindo seus preços. 

 

 

Além disso, os prazos de vencimento dos títulos, também influenciam a intensidade com que os juros afetam seus preços, quanto maior o prazo para o vencimento do título mais sensível seu preço as alterações das taxas de juros.

 

Sendo assim, quando as taxas de juros dos títulos caem o tesouro IPCA+ 2035 por exemplo, terá uma maior valorização do que o tesouro IPCA+ 2019.

 

Por sua vez o tesouro Selic, que é um título pós-fixado atrelado á variação da taxa de juros básica da economia, apresenta um comportamento diferente no seu preço quando existe variação nesse indicador.

 

Todos os dias o preço do Selic sobe um pouco, e a velocidade com que seu preço aumenta vai depender da variação da taxa de Juros Selic, quando os juros sobem a sua rentabilidade aumenta isso significa que o título se valoriza mais.

 

Já quando os juros caem, sua rentabilidade diminui, mais é sempre positivo, sendo assim não importa se a taxa Selic vai subir ou vai cair, o valor do seu investimento sempre vai crescer acompanhando a trajetória dos juros.

 

Por isso o tesouro Selic é considerado o título mais conservador, e geralmente oferece retornos menores, quando comparado aos demais títulos disponíveis, o seu extrato é atualizado considerando essas variações…

 

 

havendo queda nos preços dos títulos negociados no mercado o saldo do investidor cairá, por outro lado, se houver valorização no título o saldo do investidor irá se elevar, de fato se o investidor permanecer com o título até o vencimento, receberá o valor correspondido a rentabilidade contratada no momento da compra, independente das variações de preço do título ao longo da aplicação.

 

Sendo assim, é importante você escolher o título mais adequado ao seu objetivo financeiro ou seja, o vencimento do título deve ser compatível com a data que você pretende fazer o resgate do seu investimento.

 

Levando em conta que você quer saber qual o melhor para você, tesouro direto ou previdência privada deve saber as taxas cobradas  pelas 2 aplicações, já que estamos abordando a principio o tesouro direto veja suas taxas e cobranças.

 

Taxas Cobradas no Tesouro Direto. 

 

2 taxas são cobradas no Tesouro direto, 1 é cobrada pela sua instituição financeira e outra pela BM&FBOVESPA, referente aos serviços prestados, leve em consideração as taxas, tem impacto na sua rentabilidade, por conta disso deve ter impacto na sua decisão ao definir se tesouro direto ou previdência privada é melhor para você.

 

Taxa cobrada pela BM&BOVESPA.

 

É cobrado uma taxa de custódia de 0,30% a.a.(ao ano), sobre o valor dos títulos, por conta dos serviços de guarda dos títulos, informações e movimentações dos saldos, no entanto essa taxa é provisionada diariamente, partindo da liquidação da operação de compra (D+2).

 

Essa taxa pode ser cobrada anualmente (forma mais comum), ou por operação, depende de sua instituição financeira.

Taxa cobrada pela Instituição financeira.

 

A taxa cobrada pela instituição financeira é livremente estipulada com o investidor no momento da aplicação, o Tesouro direto disponibiliza em sua página um ranking com as taxas cobradas por cada instituição, cabe ao investidor confirmá-las no momento da contratação.

 

Como pode ver no ranking na ilustração abaixo, algumas instituições não cobram taxas.

 

 

Enquanto algumas cobram taxas, mais varia de 0,06% a 2,00% a.a.

 

Pois bem, agora você já viu um pouco sobre tesouro direto, digo um pouco porque poderia citar cada título público aqui em detalhes, porém o artigo ficaria muito extenso e cansativo, além de fugir um pouco do nosso foco que é saber qual o melhor para você tesouro direto ou previdência privada.

 

Se quiser saber mais sobre os títulos, fiz 2 artigos completos falando sobre os títulos pré-fixados e os títulos pós-fixados, nesses artigos você vai encontrar tudo sobre os títulos disponíveis no mercado.

 

Vamos falar agora sobre previdência privada.

 

Previdência Privada

 

A previdência privada, ou previdência complementar, é uma modalidade de aplicação financeira, cujo o principal objetivo é garantir uma renda mensal no período em que você quer para de trabalhar por algum motivo especial ou simplesmente deseja se aposentar.

 

Os planos de previdência privada foram criados, como forma de transferir a responsabilidade pelos pagamentos das pensões, que antigamente eram assumidas pela empresa para os trabalhadores.

 

Funcionava da seguinte maneira, você combinava o valor que queria receber na aposentadoria e a empresa estipulava o valor do pagamento mensal, no momento da aposentadoria, começava o recebimento.

 

Agora, o processo é o seguinte, você faz os depósitos, e de acordo com oque depositar e o rendimento que o dinheiro receber, você começa a sacar desse fundo, total ou parcialmente, ou em algumas situações recebe todo o valor acumulado para uma empresa de previdência em troca de uma renda mensal.

Como Funciona Previdência Privada 

 

Assim como fizemos com o tesouro direto,Vamos compreender melhor como funciona a previdência privada, para você ter cada vez mais plena certeza se a melhor opção para você é Tesouro direto ou previdência privada, para isso vamos dividi-la em 2 fases.

 

  1. Fase de acumulo: Nessa fase, você deposita uma quantia mensal  Pré-estabelecida por um longo período de tempo (20 a 35 anos).

 

  1. Fase de renda: Agora, nessa fase, você recebe o dinheiro (essa fase se inicia após o término da fase anterior).

 

Como outros investimentos, você não vai receber somente o valor que depositou durante todo o período, por exemplo, depositando R$700 mensalmente por um período de 30 anos, o valor total dos depósitos será de R$252.000.00, no entanto, o montante resgatado será igual ao valor depositado mais os rendimentos do período.

 

a rentabilidade da sua aplicação decorre de aplicações feitas em renda fixa e ações conservadoras. Existem dois tipos de fundos de previdência, o plano gerador de Benefício Definido (PGBL) que permite abater as aplicações na declaração anual completa do imposto de renda, e o vida gerador de benefício livre (VGBL).

 

  1. VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre): O VGBL é ideal para pessoas que fazem a  declaração simplificada de importo de renda, para profissionais liberais e para quem já contribui com 12%, pois não é deduzível do IR (imposto de renda).

 

  1. PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre): O PGBL é ideal para quem faz a declaração completa de IR, pois o mesmo é deduzível em até 12% da base tributável do IR.

 

Não importa o plano de previdência privada que você escolher (PGBL ou VGBL) você vai precisar definir o regime de tributação que indicará sobre seu investimento pela tabela progressiva ou pela tabela regressiva.

 

Taxas cobradas por planos de previdência.

 

Assim como em qualquer investimento, a previdência privada tem taxas a serem cobradas,  se tem uma coisa que você deve ficar atento ao fazer um investimento a longo prazo, como a previdência privada, essas são chamadas de taxas, você pode até pensar que 5% a.a. por exemplo não tenha grande impacto na sua rentabilidade.

 

Isso porque está pensando no curto prazo, digamos que você invista R$500 por mês durante um período de 30 anos, daria um equivalente á R$180.000,00, desconte 5% de R$500,00 por mês, daria R$25,00 multiplicado pelo número de meses que no exemplo tem de contribuição 30 anos = 360 meses, você deixaria na mesa por conta de uma única taxa de 5% R$9.000,00, seria uma quantia considerável para você? para mim sim.

 

Portanto, atente-se as taxas, pois são as grandes vilãs de qualquer plano de previdência, veja abaixo.

Taxa de carregamento

 

Ocorre sobre as contribuições realizadas, de forma geral, essas taxas de carregamento variam de 0 a 3%, por exemplo, se você aplicar R$800 e a taxa de carregamento for de 3% vai haver um desconto de R$24,00 e o valor total aplicado será de R$776,00. 

 

taxa de saída

 

Ocorre no caso do resgate antecipado da aplicação, entre tanto, a grande maioria das seguradoras executam está cobrança apenas nos primeiros anos, algumas seguradoras impõe prazos de carência para resgates e transferências externas parciais ou totais. 

 

Afinal em qual devo investir Tesouro Direto ou Previdência Privada

 

Tesouro Direto ou Previdência Privada? essa é uma dúvida cada vez mais recorrente principalmente pelo crescimento da procura pelo investimento em títulos públicos.

 

Então muitas pessoas tem essa dúvida de …

 

“Devo migrar meus investimentos da previdência privada para o tesouro direto?”

 

Muitas pessoas tem tido essa dúvida, porque tem ouvido falar bastante sobre o tesouro direto durante muito tempo a previdência privada, foi “pintada” como melhor investimento para complementar a sua aposentadoria.

 

Porém, o que temos visto com o passar do tempo, é que isso está bem longe de ser verdade a previdência privada, tem taxas altíssimas, a taxa de administração é muito alta, se parar para pensar, a taxa de administração é um valor que incide sobre todo o patrimônio que está investido.

 

Ou seja, quanto mais você vai acumulando maior vai sendo o valor dessa taxa, por ser proporcional e muitas vezes o valor dessa taxa, é muito alto é acima de 1% ao ano.

 

até 1% seria um valor aceitável, porém muitos planos de previdência privada, tem planos de  2% até 3% a.a. e isso é muito alto, pois quanto menos dinheiro você tem para investir mais alto são as taxas.

 

além da taxa de administração, tem também a taxa de carregamento, a taxa de carregamento só para você ter uma ideia, é um valor que é tirado todo mês dos seus aportes mensais.

 

Por exemplo, além da taxa de administração, se você vai investir por exemplo R$100 em um determinado mês, e ele tem uma taxa de carregamento de 5%, o que ele vai fazer é desses R$100,00 ele vai tirar R$5,00 para ele e só vai investir R$95,00.

 

Esse desconto é muito danoso a longo prazo, por ser tirado a cada aporte que fizer,  até o beneficio fiscal, tão falado sobre a previdência privada, até isso você pode não entender como um benefício, porque o mesmo não está te isentando do IR.

 

Ele está apenas adiando o pagamento desse imposto, que é o que agente chama de diferimento fiscal, levando isso em conta, lá na frente você vai sim pagar esse imposto e o IR sobre a previdência privada, incide sobre todo o patrimônio.

 

Então por conta de todas essas desvantagens, muitas pessoas tem ficado preocupadas com esse investimento de previdência privada e eu concordo, são poucos os planos de previdência que seriam realmente vantajosos.

 

Teriam que ter uma taxa de administração muito baixa, não teria que ter uma taxa de carregamento e algumas condições de investimentos que realmente fossem mais favoráveis, mais o que agente vê é que a grande maioria dos planos não são vantajosos, são vantajosos para os bancos e não para você então deve-se ficar atento.

 

Por conta desses fatores, muitas pessoas tem migrado para o tesouro direto, em termos de investimento é uma decisão muito inteligente, sabe porque? porque o tesouro direto, tem baixo risco e tem uma alta rentabilidade então a rentabilidade em investir no tesouro direto vai ser mais alta do que investir em um plano de previdência.

 

Principalmente por conta das taxas cobradas, existe um vídeo que faz uma comparação, aonde se você investir-se o mesmo valor a uma mesma taxa pelo mesmo prazo em um título publico ou em um plano de previdência, só pela existência da taxa de administração você iria deixar muito dinheiro na mesa na simulação feita, durante um tempo você iria conseguir acumular R$1 milhão em um plano de previdência e R$1.400.000 investindo no tesouro direto, uma diferença de R$400 mil, você pode ver essa comparação clicando aqui.

 

 

Então o tesouro direto, tem essa alta rentabilidade, tem baixo risco, tem taxas absurdamente menores, a minha opinião referente a questão Tesouro direto ou previdência privada é muito clara e acho que você já deve ter percebido, mais cabe a você escolher a melhor opção para si mesmo.

 

Caso opte por investir no tesouro direto, vou te dar uma dica para já começar com o pé direito, assista gratuitamente uma aula completa que vai te ensinar a maneira certa de começar a investir no tesouro direto, basta clicar aqui.

 

Espero que tenha clareado suas ideias em relação a questão Tesouro direto ou previdência privada se gostou do artigo compartilhe, se tiver alguma dúvida deixe nos comentários, até grande abraço e até a próxima!

 

 

You may also like
Previdência privada é um bom investimento
Previdência Privada É Um Bom Investimento? Saiba agora rapidamente.
Títulos Públicos Com Rentabilidade Vinculada à Variação Do IPCA