Investimentos

Quais São Os Títulos Pós-fixados? Guia Completo.

0

Os títulos do Tesouro Nacional tem ficado cada vez mais popular para o povo Brasileiro, talvez seja por conta do atual cenário da aposentadoria e previdência privada, ou pela péssima rentabilidade que a caderneta de poupança oferece, o fato é que cada vez mais se houve falar sobre os títulos, mais precisamente, aqui em foco vou lhe responder quais são os títulos pós-fixados.

Quais São Os Títulos Pós-fixados? Guia Completo.

Entenda O que são títulos pós-fixados.

 

 

títulos pós-fixados, recebem essa denominação porque os seus retornos mudam conforme o comportamento de variáveis da economia como a inflação, ou a taxa básica de juros Selic.

 

No Tesouro Direto existem 2 grupos de títulos pós-fixados aqueles que são corrigidos pela inflação, como tesouro IPCA+ e aqueles que acompanham a trajetória da taxa Selic, Tesouro Selic, e dentro desses 2 grupos você vai saber quais são os títulos pós-fixados.

 

quais são os títulos pós-fixados

 

Primeiramente vamos entender os títulos que acompanham a inflação, quando você escolhe investir no tesouro IPCA+, você escolhe proteção contra inflação.

 

Uma vez que o valor investido é corrigido pela inflação acumulada, durando todo o período de investimento medida pelo índice de preços ao consumidor amplo (IPCA), e garantia de aumento do poder de compra do seu dinheiro.

 

Sendo assim, este tipo de investimento também assegura uma taxa de rentabilidade fixa, acima da inflação.

 

títulos pós-fixados

 

Essa taxa fixa acima da inflação, taxa de rentabilidade fixa é a taxa de rentabilidade real, que você contrata no momento do investimento, continue lendo o artigo antes de você saber quais são os títulos pós-fixados, é necessário entender o que são títulos pós-fixados.

 

Concebendo essa taxa real, previamente reconhecida com o IPCA do período, você receberá uma boa aproximação da rentabilidade nominal anual de seu investimento.

 

Por conta disso, a rentabilidade final oferecida pelo tesouro IPCA+ é pós-fixada, porque não é possível definir no momento da aplicação qual será o nível de inflação no futuro.

 

Como explicado no artigo em que respondo se ainda vale a pena investir no tesouro direto, a rentabilidade que você contrata no momento da aplicação só é garantida, se você manter o seu título, até o vencimento.

 

Isso ocorre, porque os preços dos títulos, oscilam ao longo do tempo correspondente a uma serie de fatores, você vai saber esses fatores ao decorrer do artigo e quais os títulos pós-fixados, como as expectativas quanto ao comportamento das taxas de juros da economia, o prazo de vencimento do título e o nível de procura por ele.

 

No caso do tesouro IPCA+, o seu preço sobe quando a sua taxa de juros real cai , e diminui quando sua taxa de juros real aumenta essa precificação continua, é chamada de marcação a mercado e representa o valor do título em cada momento.

 

tesouro IPCA+

 

Sendo assim caso você escolha resgatar sua aplicação de forma antecipada o tesouro nacional garante a recompra dos seus títulos pelo valor de mercado, proporcionando uma  rentabilidade maior ou menor do que a contratada no momento da aplicação.

 

Existem 2 tipos de títulos remunerados pelo IPCA, o tesouro  IPCA+, e o tesouro IPCA+ com juros semestrais.

 

títulos remunerados pela inflação

 

A diferença entre esses títulos é que com o tesouro IPCA+ você recebe todos os seus rendimento no vencimento do título. 

 

 

Já no Tesouro IPCA+ com juros semestrais, você recebe a cada 6 meses parte dos seus rendimentos. 

 

NTN-B com juros semestrais

 

Devido ao fato de haver cobrança de imposto de renda sobre cada recebimento desses rendimentos semestrais segundo uma tabela regressiva de alíquotas. 

 

 

esse tipo de título é recomendado para quem precisa de rendimentos periódicos para fazer frente a suas necessidades financeiras.

 

Caso esse não seja o seu caso, você deveria optar por títulos que pagam toda a sua remuneração no vencimento, suspendendo o desconto do imposto de renda, e assim permitindo que seu rico dinheiro, fique  integralmente investido, gerando maior retorno líquido ao final da aplicação

 

Os títulos remunerados pelo IPCA+ são indicados para aqueles que  querem fazer poupança de médio a longo prazo, como o planejamento para aposentadoria ou uma poupança para faculdade dos filhos.

 

Depois dessa explicação aprofundada, porém simples de entender que dei para você, imagino que já tenha entendido o que são títulos pós-fixados, agora vamos ver quais são os títulos pós-fixados.

 

Quais são os Títulos pós-fixados

 

LFT  (Tesouro Selic)

 

A famoso LFT conhecida também como (Tesouro Selic) é um título do tesouro nacional pós-fixado, dos quais a rentabilidade segue a variação da taxa SELIC que anda mais é que a taxa de juros básica da economia.

 

Sua remuneração é dada pela variação da taxa SELIC diária que tem registro entre a data de liquidação da compra e a data de vencimento do título acrescentado, se tiver, de ágio ou deságio no momento da compra.

 

A tão dita LFT possui um fluxo de pagamento simples ou seja, o investidor faz a compra e  recebe o rendimento apenas uma vez,  na data que vence o título, a figura abaixo extraída do calculo de rentabilidade dos títulos públicos ofertados no tesouro direto ilustra o fluxo de pagamentos da LFT.

 

LFT Selix

 

Para você entender de forma efetiva o calculo de rentabilidade da LFT, o mesmo calculo de rentabilidade fornecido pelo Tesouro Nacional forneceu prático um exemplo, mais antes disso, é necessário entender de forma simples e breve, como o ágio ou o deságio afetam o preço pelo qual o título é vendido.  

 

Como o ágio ou deságio afetam o preço pelo qual o título é vendido

 

como agio e desagio afetam o preço pelo qual o título é vendido

 

Ambos ágio e deságio da LFT são taxas acrescentadas á variação da Selic para cojetar a rentabilidade do título de acordo com uma menor ou maior demanda por FLTs. No caso de deságio, o investidor recebe a Selic mais o valor do deságio, já na ocasião de ágio, o investidor recebe a Selic menos o ágio.

 

Vou dar um exemplo para que as coisas fiquem mais claras digamos que a taxa de venda ou compra da LFT apresenta o valor 0,00% caso título esteja sendo negociado ao par, ou seja, sem ágio ou deságio.

 

 

Ela também pode estar preenchida com valores positivos, como 0,03%, o que significa deságio de 0,03% ao ano sobre a taxa Selic ou valores negativos, sendo assim, significa ágio sobre a taxa Selic registrada para remuneração do título.

 

Espero que tenha ficado claro para você, a forma que o ágio e o deságio afetam o preço pelo qual o título é vendido.

 

Voltando agora a forma efetiva de entender o calculo de rentabilidade da LFT, e quais são os títulos pós-fixados, o exemplo prático que o Tesouro Nacional forneceu , supõe que o investidor tenha feito uma aplicação nas seguintes condições…

 

 

Claramente, no preço que o título está sendo apresentado, já se encontra sazonado o ágio observado no momento exato da compra. Dessa forma, não é necessário considerar a taxa de -0,01% no cálculo da rentabilidade.

 

Sendo assim, para o investidor calcular o valor a ser resgatado na data do vencimento do título, primeiramente é aplicado um  esquema chamado de fluxo de pagamentos veja o exemplo:

 

 

Como você já deve saber,  a LFT é remunerada pela variação da taxa Selic no período. Para fazer o calculo de quanto irá receber o investidor apenas deve fazer a verificação do valor nominal atualizado do título na data de vencimento.

 

 

É necessário realizar o truncamento em 2 casas decimais do valor encontrado. Sendo assim, o valor a ser recebido é R$ 3.820,74 que equivale á variação da Selic de 18,30% no período.

 

Já para calcular a rentabilidade bruta da aplicação basta seguir a seguinte formula que é válida para todos os títulos que não fazem pagamento de cupom de juros:

 

 

como pode ver, a rentabilidade bruta do investidor foi 18,24%para todo o período em que ficou com o título, 366 dias úteis.

 

NTN-B (Tesouro IPCA + com Juros Semestrais)

 

A NTN-B também conhecida como (Tesouro IPCA + com Juros Semestrais), é mais adequado para aqueles que desejam ter um rendimento complementar a sua renda, partindo do momento da aplicação, pois faz pagamentos de juros a cada semestre.

 

Proporciona rentabilidade real, sendo assim, pode garantir o aumento do poder de compra do seu dinheiro, por conta de seu rendimento que é composto por duas parcelas. Taxa de juros prefixada e a variação da inflação IPCA (índice de preços ao consumidor amplo), índice de inflação oficial do governo Brasileiro que é calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e estatística).

 

O mesmo é um título escritural, nominativo e negociável. na data de vencimento do título acontece o resgate do  principal investidor que é corrigido tanto pela taxa pactuada no momento da aplicação quanto pela variação  do IPCA no período.

 

A sua rentabilidade é fornecida pela taxa anual de juros que define sua cotação, além da variação do indexador até o vencimento isso faz com que o valor de seu VNA (Valor Nominal Atualizado) seja alterado.

 

E também, semestralmente são pagos cupons de juros, com ajuste no primeiro período de fluência, quando couber é claro. O primeiro cupom a ser pago contemplar a a taxa integral definida para seis meses, independente da data de liquidação da compra.

 

Em relação a VNA, sua data-base é 15/07/2000, quando seu valor definido foi estabelecido em R$ 1.000,00.

 

Até então, mensalmente o valor é atualizado pela variação mensal do IPCA, que é divulgado entre os dias 10 e 15 de cada mês pelo IBGE.

 

Veja no exemplo a baixo a ilustração da compra de um título:

 

 

Agora, veja a metodologia usada para Calcular o preço, o preço PU (preço unitário) da NTN-B (Tesouro IPCA + com Juros Semestrais) assim como qualquer título pós-fixado do Tesouro direto, é fornecido pela equação seguinte… 

 

 

O VNA deverá ser projetado para o dia da liquidação da compra dado que somente o indexador do papel conhece, dessa forma é necessário fazer a projeção ou utilizar uma calculada pelo mercado.

 

Mas antes disso, antes de ser projetado, deve-se checar a variação até o mês anterior ao da liquidação da operação que por sinal, já é conhecido:

 

 

Para que chegue ao fator de variação do IPCA entre o dia 15/07/2000 e o dia 15/12/2012, usando ainda o mesmo exemplo, basta apenas dividir os respectivos números-índices da série disponibilizada pelo IBGE.

 

Retornando ao VNA:

 

 

 

Agora de volta a projeção, no tempo, não se sabia qual seria o IPCA de 12/12, porém o mercado possuía uma projeção (0,53%), e essa projeção foi utilizada na precificação: 

 

 

Vale salientar que, por meio da opção

 

“Balanço e estatísticas”

 

do site do Tesouro nacional, pode-se obter a série histórica do VNA da NTN-B (IPCA+ com juros semestrais).

 

O expoente da equação “x” é a razão entre o número de dias corridos entre a data de liquidação e o dia 15 do mês em questão o e o número de dias corridos entre o dia 15 do mês seguinte e o dia 15 do mês em questão.

 

Sendo assim:

 

tesouro pós-fixado

 

De volta a equação: 

 

 

Então agora precisamos obter a cotação do papel, que reflete o ágio ou o deságio do título, fornecida pela seguinte relação:

 

 

A taxa anual do cupom é de 6%. Já a TIR da equação, nada mais é que a taxa pactuada no momento da compra do título, no caso 5,32%aa.  

 

 

As variáveis “DUn” são referentes aos dias úteis entre a data da aplicação e a do pagamento do nésimo cupom, vou dar um exemplo,  DU1 seria os dias úteis entre a liquidação da compra e o pagamento do primeiro cupom, DU4 a mesma coisa, são dias úteis entre a liquidação da compra e o pagamento do quarto cupom  assim sucessivamente até a data de vencimento, como pode ver abaixo: 

 

               

                                                                            Cotação%= 103,933962%

Vale salientar que a cotação dos títulos, negociados são truncadas na quarta casa decimal, da seguinte forma: 

 

 

Os preços dos títulos negociados no tesouro são truncados na segunda casa decimal. 

 

 

Vamos ver agora para terminar o calculo do cupom de juros. 

 

Calculo de cupom de juros

 

O cupom de juros da NTN-B é calculado com base no NVA do título na data de pagamento, levando em conta que a taxa anual do cupom é de 6% e que o pagamento é semestral deve encontra a taxa ao semestre. 

 

 

ainda no mesmo exemplo, para ter o montante recebido no primeiro cupom 15/05/12, levando em consideração que o VNA do dia foi de R$ 2.147,539359 (variação dos números-índices do IPCA entre 15/07/2000 e 15/05/2012 e que o truncamento é na segunda casa. 

 

 

NTN-B Principal (Tesouro IPCA+)

 

 

O NTN-B Principal, também conhecido como Tesouro IPCA+ Principal, é um título público emitido pelo tesouro Nacional para financiar as atividades do governo central, como qualquer outro título.

 

O mesmo proporciona rentabilidade real, sendo assim, tem garantia do aumento do poder de compra do seu dinheiro, isso por conta de seu rendimento que é composto por duas parcelas, sendo uma a taxa de juros prefixada e a outra a variação da inflação (IPCA).

 

Dessa forma, independentemente da variação da inflação, a rentabilidade total do título sempre será superior a inflação, no caso a rentabilidade real sendo assim, é fornecida pela taxa de juros prefixada, contratada no momento da liquidação do título.

 

É mais indicado para aqueles que desejam poupar para aposentadoria,  comprar uma casa, bancar o estudo dos filhos, e por ai vai, é mais  indicado para aqueles que tem em mente um objetivo de médio a longo prazo por conta desse título possuir disponibilidade de vencimentos mais longos.

 

O mesmo possui um fluxo de pagamento simples, aonde você recebe o valor investido mais o acréscimo da rentabilidade na data do vencimento a hora que for realizar o resgate da aplicação.

 

A NTN-B Principal é um título pós-fixado, o mesmo não possui fluxos periódicos de pagamento ao investidor (CUPOM SEMESTRAL DE JUROS), veja na figura abaixo a ilustração do fluxo de pagamento da NTN-B principal.

 

 

A sua rentabilidade é fornecida pela taxa anual de juros que define a sua cotação, junto com a variação do indexador até o vencimento, que normalmente altera o valor de seu VNA (Valor nominal atualizado).

 

o mesmo se rotula como um título escritural, nominativo negociável e na data do vencimento do título acontece o resgate do investidor principal que é corrigido tanto pela taxa determinada no momento da compra quanto pela variação do IPCA no período.

 

Em relação ao seu VNA, a sua data base é 15/07/2000, quando  seu valor foi definido em R$ 1.000,00, até então, de mês em mês o valor é atualizado pela variação mensal do IPCA que é divulgada entre os dias 10 e 15 de cada mês pelo IBGE.

 

confira logo abaixo no exemplo o exato momento da compra de um título e a seguir veja a metodologia de cálculo do preço desse título.

 

 

pois bem, agora que já viu a ilustração do momento real da compra do título, confira como prometido a metodologia de calculo do preço.

 

Metodologia de calculo do preço:

 

O preço unitário (PU) da NTN-B principal, como qualquer outro  título do tesouro nacional pós-fixado é negociado no tesouro direto, fornecido pela seguinte equação:

 

 

Muito bem, leve em consideração agora, que o VNA deve ser projetado para o dia da liquidação da compra, dado que só é conhecido pelo indexador vinculado ao papel assim sendo, é necessário fazer a projeção ou usar uma calculada pelo mercado mais atente-se, antes de fazer a projeção, deve-se checar a sua variação até o mês anterior da liquidação da operação, que por sinal é conhecido… 

 

 

Para chegar ao fator da variação do IPCA entre o dia 15/07/200 e o dia 15/12/2011 seguindo o caso do exemplo, basta apenas dividir os respectivos números-índices da série fornecidos pelo IBGE. 

 

 

Agora vamos retornar ao VNA:  

 

 

De volta a projeção, na época, não se sabia qual seria o IPCA de 122/12, porém o mercado possui uma projeção (0,53%) que foi utilizada na precificação: 

 

 

Vale salientar que por meio da opção…

 

“BALANÇO E ESTATÍSTICAS”

 

do site do Tesouro Direto, se pode conseguir a série histórica do VNA a NTN-B principal (TESOURO IPCA+ PRINCIPAL).

 

O expoente da equação “x” é a razão entre o número de dias corridos entre a data de liquidação e o dia 15 do mês em questão, e o número de dias corridos entre o dia 15 do mês seguinte e o dia 15 do mês em questão, sendo assim…

 

 

Agora retornando a equação… 

 

 

 

Agora nosso dever é obter a cotação do papel, que reflete o ágio ou o deságio do título conceitos falados anteriormente, e que são dados pela seguinte relação: 

 

 

a taxa da equação é a mesma da pactuada no momento da compra do papel neste caso 5,17%aa. assim sendo: 

 

 

Também vale salientar que as cotações dos títulos negociados no tesouro direto são truncadas na segunda casa decimal, da seguinte forma. 

 

 

Em questão, vamos ressaltar que os prelos dos títulos negociados no tesouro direto são truncados na segunda casa decimal então:

 

 

E essa é a metodologia de preço da NTN-B principal, bom, chegamos ao fim desse detalhado artigo, espero que tenha ficado bem claro para você o que são títulos pós-fixados, Quais são os títulos pós-fixados, suas funções, e como calcular cada um, se tiver alguma dúvida comente, compartilhe com os amigos e familiares, até a próxima!

 

You may also like
Títulos Públicos Com Rentabilidade Vinculada à Variação Do IPCA
Previdência privada é um bom investimento
Previdência Privada É Um Bom Investimento? Saiba agora rapidamente.