Investimentos

Os Melhores investimentos com liquidez Diária Para Resgatar Facilmente

0

Talvez você esteja procurando um investimento a curto prazo, talvez para uma reserva financeira, algo que lhe permita fazer o resgate rápido desse dinheiro, pensando nisso fiz esse artigo, aqui você vai descobrir os melhores investimentos com liquidez diária para resgatar facilmente, então confira.

Investimentos com liquidez Diária?

 

Muitas pessoas perguntando sobre investimentos com liquidez diária, fiz uma seleção dos 4 melhores em minha opinião, sendo que o último, é o mais simples e o mais indicado para você, porém, como já disse em um de meus artigos, uma carteira de investimentos bem diversificada é a melhor forma de assegurar seu capital.

 

Confira a seleção de investimentos com liquidez diária que fiz abaixo, sugiro que leia atentamente para não deixar passar nada despercebido, sem mais de longas, vamos ao que interessa certo, confira abaixo os melhores investimentos com liquidez diária.

 

CDB  (certificado de depósito bancário)

 

Os certificados de depósito bancário conhecidos como CDBs, é um dos Investimentos com liquidez Diária pode ser que você já tenha ouvido falar sobre CDB, o CDB é semelhante a um empréstimo bancário, no empréstimo

 

como você já deve saber, o banco te empresta o dinheiro, sendo que você tem que pagar a quantia inicial mais os juros definido no momento da assinatura do contrato.

 

O CDB nada mais é que isso, um empréstimo, só que ao invés do banco estar te emprestando dinheiro, é você que está  emprestando dinheiro ao banco, e no final ele vai te devolver a quantia inicial que você o emprestou mais os juros definidos no momento da aplicação, E por fim, o banco emprestará o dinheiro para outras pessoas.

 

esse é um dos investimentos com liquidez diária

 

O CDB é um título de crédito privado, ao adquirir o mesmo, você passa a ter direito sob a quantia inicial emprestada a instituição financeira, mais o juros acrescidos já no momento da aplicação, existem 2 tipos de CDB Pré-fixado e o CDB Pós-fixado, saiba sobre cada um abaixo e o híbrido.

 

 

Existem 2 tipos de CDB Pré-fixado e o CDB Pós-fixado, saiba sobre cada um abaixo.

 

Pós-fixado

 

Nesse título você vai definir com o banco alguma taxa referência para receber pelo “empréstimo” que está fazendo, normalmente essa taxa é atrelada á taxa Selic ou ao CDI (Certificado de depósito interbancário).

 

Sendo assim, o investidor escolhe o título e no final do período combinado vai descobrir qual o seu rendimento exato.

 

Vale ressaltar que a escolha deve ser feita considerando diversos fatores, como o cenário econômico e as perspectivas futuras para o prazo da aplicação.

 

Pré-fixado

 

Já nesse título, o rendimento de suas aplicações são definidos no momento da aplicação, como se você fosse até seu assessor e combinasse com ele que iria emprestar o dinheiro, mais que gostaria de receber esse valor daqui a 2 anos com uma taxa já determinada de 14% a.a. (ao ano).

 

Nota: Esse tipo de investimento é adequado em um cenário aonde você acha que os juros irão cair, e dessa forma quer garantir que vai receber a atual taxa mais alta por mais tempo.

 

Híbrido

 

O título híbrido é a união do pré-fixado com o pós-fixado, nessa modalidade você irá receber uma parte da rentabilidade pré-fixada e a outra parte como pós-fixada.

 

Por exemplo, você aplica o dinheiro e recebe 7% a.a. de juros pré-fixados + o IPCA (índice de preços do consumidor), o que pode ser extremamente interessante dependendo do cenário que estamos observando.

 

Saiba agora quais os riscos na hora de investir em CDBs.

 

Riscos do CDB

 

Basicamente existem 2 principais riscos ao investir em CDBs e são…

 

 

  1. Risco de Liquidez.

 

  1. Risco de crédito.

 

Risco de Liquidez da CDB.

 

O risco de liquidez, está associado ao tempo necessário para transformar um investimento em dinheiro a ser usado de maneira imediata.

 

O CDB está diretamente ligado ao prazo definido no momento da aplicação, por exemplo se você concordou em investir em uma aplicação com o prazo de 1 ano, só poderá ser resgatada exatamente daqui a 1 ano, não é obrigação da instituição financeira resgatar o título antes do tempo para você.

 

Nesse momento você deve estar se perguntando…

 

“Mais os artigos não se tratam de investimentos com liquidez Diária, que eu possa fazer o  resgate a qualquer momento?”

 

a resposta é que sim, e continue lendo esse artigo, que já vou chegar no ponto que esclarece essa contradição 🙂

 

Risco de crédito da CDB.

 

 

Outro risco também presente, é o risco de crédito, que significa eventuais perdas parciais ou totais do dinheiro aplicado.

 

Há motivos para que isso aconteça, e podem ser diversos, porém o mais provável, é a quebra da instituição financeira, que você investiu seu dinheiro.

 

Para amenizar o risco de crédito, existe o fundo garantidor de crédito o (FGC) uma entidade privada sem fins lucrativos, que garante aplicações de até R$250.000,00 por CPF em cada instituição financeira isso quer dizer que em caso de falência da instituição em que você aplicou o dinheiro, se o valor aplicado for inferior a R$250.000,00 você terá seu dinheiro devolvido.

 

Liquidez 

 

Esse é exatamente o ponto que esclareço a contradição, já que o intuito aqui é saber dos investimentos com liquidez diária, muitos CDBs oferecem liquidez diária, ou seja, permite que você faça o resgate no momento em que precisar do dinheiro em um dia útil.

 

No entanto, existem títulos com prazo de resgate maior, por conta disso, é de extrema importância estar atento á liquidez na hora de contratar.

 

Imagine o seguinte cenário, em que você contrata um CDB com liquidez de 90 dias, e nesse período precisa resgatar antes do vencimento, o banco pode exigir um deságio para efetuar a operação, resultando em perda parcial ou total da rentabilidade.

 

Sendo assim, CDBs fazem parte dos investimentos com liquidez Diária sim.

 

Tributação no CDB

 

Basicamente existem 2 tipos de impostos sobre o CDB…

 

  1. IR (Imposto de renda)
  1. IOF (imposto sobre operações financeiras)

 

o recolhimento de ambos os impostos são de responsabilidade da instituição financeira que emitiu o CDB, poupando o investidor desse processo burocrático, além disso, o imposto só incide sobre os rendimentos, nunca sobre o capital inicial.

 

IOF (imposto sobre operações financeiras)

 

Incide apenas em resgates ocorridos dentro de um prazo de 30 dias, é máximo no primeiro dia após a aplicação e decresce até zerar no trigésimo dia.

 

IR (Imposto de renda)

 

 

A regra aqui depende de quanto tempo você deixa seu dinheiro aplicado, quanto maior for o prazo de permanência menor é a tributação.

 

Funciona da seguinte maneira, para aplicações com prazo de até 180 dias existem tributação de 22,5% sobre os rendimentos.

 

Para aplicações com o prazo entre 181 e 360 dias, existe tributação de 20,5% sobre os rendimentos.

 

Para aplicações com o prazo entre 361 até 720 dias, existe tributação de 17,5% sobre os rendimentos, e para um prazo superior a 720 dias, a tributação é de 15% sobre os rendimentos.

 

Vamos continuar vendo agora, os melhores investimentos com liquidez diária para resgatar facilmente.

 

Fundos DI 

 

Os fundos de investimentos também são chamados de Fundos de renda fixa Referenciados DI , os fundos DI são fundos que aplicam no mínimo 95% do patrimônio dos títulos públicos federais do Tesouro direto títulos atrelados ao CDI ou a taxa Selic, ou em outras ocasiões, em títulos privados de baixo risco.

 

Esses títulos que os Fundos DI aplicam do Tesouro Direto, são títulos pós-fixados, que acompanham as oscilações da taxa de juros básica da economia Selic.

 

Os 5% restantes podem ser alocados em títulos que seguem as regras dos Fundos de curto prazo, o que é bastante incomum devido ao cenário atual desafiador da economia no país segundos meus amigos da tororadar.

 

Tributação dos fundos DI

 

Como outras aplicações, existem 2 tributações nos Fundos DI…

 

  1. IR (imposto de renda)

 

  1. IOF (imposto sobre operações financeiras

 

IR Imposto de Renda Fundos DI

 

O IR incide sobre os rendimentos confirme o prazo da aplicação e o investidor só paga o tributo no resgate dos recursos.

 

Como exemplo, os fundos de curto prazo, cuja carteira tenha prazo médio igual ou inferior a 365 dias, estão sujeitos á cobrança do IR (imposto de renda) de acordo com as seguintes alíquotas…

 

  • 22,5%: os investimentos com prazo de até 180 dias.

 

  • 20%: os investimentos com prazo de 181 dias até 360 dias.

 

No caso de fundos com prazo médio igual ou superior a 365 dias, a tributação também segue uma tabela regressiva…

 

  • 22,5%: os investimentos com prazo de até 180 dias.

 

  • 20%: os investimentos com prazo de 181 dias até 360 dias.

 

  • 17,5%: os investimentos com prazo de 361 dias até 720 dias.

 

  • 15%: os investimentos com prazo acima de 720 dias.

 

Come-Cotas

 

come-cotas é correspondente á menor alíquota de IR incidente em cada tipo de fundo, ou seja, 20% para fundos de curto prazo e 15% para fundos de longo prazo o impostos de renda é recolhido no último dia útil dos meses de  maio e novembro de cada ano, nesse sistema de come-cotas.

 

IOF (imposto sobre operações financeiras)

 

Em um cenário aonde o investidor faz a aplicação e decide fazer o resgate em menos de 30 dias o mesmo estará sujeito á cobrança do IOF, nesse caso, a alíquota varia de 96% a 0% dos ganhos, dependendo  do número de dias decorridos entre a aplicação e o resgate, a partir do 30° dia, não há mais incidência desse imposto.

 

Liquidez Fundos DI 

 

Grande parte dos fundos DI conta com a chamada liquidez diária, isso é de alta relavância para nós que  estamos abordando aqui, os melhores investimentos com liquidez diária para resgatar facilmente, mesmo assim vale ressaltar, que na hora de escolher um fundo, no seu caso que deseja liquidez, é importante estar atento ás regras para o resgate.

 

Essa característica é de alta liquidez é ideal para que o fundo seja usado como uma reserva de emergência, além de contribuir com objetivos de curto prazo, por exemplo, uma viagem daqui a um ano.

 

Vantagens Fundos DI 

 

Acesso: é de fácil acesso a todos, para aplicar, basta ter conta em um banco ou uma gestora de fundos para investir. De forma geral, os valores para começar a aplicação são baixos, o que ajuda ainda mais no acesso.

 

Liquidez: Grande parte dos fundos oferecem liquidez diária, assim como as CDBs é um dos investimentos com liquidez diária.

 

Baixo Risco: Como praticamente todo o capital costuma ser aplicado em títulos públicos, o risco é baixo, já que os títulos públicos são a modalidade mais segura do mercado, se quiser saber como aplicar na modalidade mais segura do mercado clique aqui.

 

Desvantagens Fundos DI

 

Custos: Para conseguir manter a estrutura de operação, os fundos cobram taxa de administração, em alguns casos, essa taxa é elevada a ponto de comprometer o rendimento do fundo.

 

Volatilidade do mercado: De uma forma diferente de outras aplicações de renda fixa via instituições privadas, como a famosa poupança, CDBs, LCIs e LCAs, os fundos DI não contam com a cobertura do FGC (Fundo garantidor de créditos) que por sinal já foi dito aqui nesse artigo aonde mostro os melhores investimentos com liquidez diária.

 

De forma clara, se o fundo de investimentos que escolheu para aplicar quebrar, seu investimento não estará assegurado pelo FGC.

 

Ações 

 

Ação é a menor parcela do capital social de uma empresa, um título patrimonial que concede todos os direitos de um sócio, por exemplo, uma empresa avaliada em R$1.000,00 que tenha a intensão de atrair investidores para crescer pode ser dividida em mil pedaços ao preço de R$1,00 cada.

 

Justamente esses pedaços que são denominados de ações, usando o mesmo exemplo se uma empresa vale R$1.000,00 e foram emitidas mil ações, cada uma vale R$1,00, suponhamos que essa empresa cresça, e passe a valer R$2.000,00 agora cada ação tem o valor de R$2,00 e se você vender nesse momento, receberá o dobro do valor investido.

 

Além disso, como acionista, você participa do lucro da empresa, recebendo dividendos e bonificações, vale salientar que diferente dos investimentos em renda fixa, o resultado do investimento em ações, é variável, e isso significa dizer que o preço de suas ações, dependeram do empenho da empresa, ou seja  o preço das ações, chamado no mercado de cotação oscila conforme as expectativas futuras dos investidores em relação a companhia.

 

investimentos com liquidez diária

 

Existem vários fatores que influenciam a cotação, entre eles a perspectiva de lucro da empresas projeções realizadas por analistas de mercado, a liquidez das ações no mercado, os interesses  dos administradores, acionistas controladores e demais acionistas as perspectivas macroeconômicas entre outros, todos esses fatores podem valorizar ou desvalorizar as suas ações.

 

 Tipos de ações

 

Os principais tipos de ações são…

 

  • Ações Ordinárias (ON)
  • Ações Preferenciais (PN)

 

As ações ordinárias, dão direito a voto em assembleias, e as ações preferenciais, oferecem  privilégios no recebimento de dividendos.

 

Porém, as ações podem diferenciadas ser de algumas maneiras, vou citar uma delas, já que estamos falando de investimentos com liquidez diária uma maneira de ser diferenciada é pelo seu nível de liquidez, que é a capacidade de se converterem em dinheiro com rapidez sem perda de valor.

 

Ações de 1° linha: comumente chamadas de “Blue Chips”, são aquelas de alta liquidez, normalmente atreladas a empresas tradicionais, de grande porte e boa reputação.

 

Ações de 2° linha: chamadas de “Mid Caps”, são ações de liquidez média, normalmente atreladas a empresas de médio e grande porte, tradicionais ou não.

 

Ações de 3° linha: “Small Caps”, são as de baixa liquidez, atreladas a empresas de pequeno e médio porte, mas não necessariamente com menor qualidade.

 

As ações com maior volume de transações são aquelas que têm maior liquidez, sendo assim, maior interesse do mercado e maior facilidade de compra e venda.

 

Títulos públicos 

 

E por fim, a modalidade mais segura do mercado, o tão falado Tesouro Direto, uma excelente opção para você que deseja saber quais os investimentos com liquidez diária, uma opção de título adequada para esse fim é o Tesouro Selic, que tem ótima liquidez, por conta de ser atrelado a taxa de juros básica da economia Selic, mais antes de mais nada, saiba o que é tesouro direto. 

 

Tesouro Direto

 

 

O tesouro direto, é um programa criado pelo Tesouro Nacional em parceria com a BM&FBOVESPA, que da a você oportunidade de comprar títulos da divida pública federal e ganhar dinheiro com isso.

 

ao comprar um título público, você empresta seu dinheiro ao estado financiar seus investimentos em saúde, educação infraestrutura por exemplo, em troca você recebe juros por esse empréstimo, com apenas R$30,00 você já pode se tornar um investidor do tesouro direto.

 

são diversos títulos, com prazos e rentabilidades diferentes, e você pode escolher o mais adequado ao seus objetivos financeiros é muito simples, e você faz tudo pela internet, além dos cursos gratuitos que te ensinam a investir no tesouro direto, como este que você pode ver clicando aqui.

 

Os títulos públicos, como outras aplicações, são investimentos de renda fixa, isso significa que o seu rendimento  pode ser dimensionado no momento do investimento, além de ser um investimento de renda fixa.

 

Por conta disso possui menor risco do que renda variável como no caso das ações, os títulos públicos são 100% garantidos pelo tesouro nacional, isso faz do tesouro direto, a alternativa de investimento de menor risco do mercado.

 

Existem 2 modalidades os títulos, pós-fixados e os títulos pré-fixados, entenda como funciona o mercado de títulos públicos.

 

Como funciona o mercado de títulos públicos

 

O tesouro direto é um investimento de renda fixa, o que significa que o seu rendimento pode ser dimensionado no momento da aplicação como dito antes, no entanto, isso não quer dizer que os preços e taxas, dos títulos públicos são apresentem  variação ao lingo do tempo.

 

Se o investidor permanecer com os títulos até a data de vencimento, receberá o valor receberá o valor correspondente a rentabilidade contratada no momento da aplicação.

 

Porém entre a data de compra e a data de vencimento, o preço do título oscila em função das condições de mercado, como as expectativas quanto ao comportamento, das taxas de juros da economia, e o prazo do título escolhido.

 

Sendo assim, em caso de venda antecipada, o investidor pode receber uma rentabilidade diferente da contratada no momento da aplicação, no caso dos títulos pré-fixados e pós-fixados atrelados a inflação, ou seja, o Tesouro Prefixado, o Tesouro Prefixado com Juros semestrais, Tesouro IPCA+ e tesouro IPCA+ com juros semestrais.

 

Quando a taxas de juros dos títulos caem, seus preços aumentam, isso significa que os títulos, se valorizam, já um aumento nas taxas de juros dos títulos, proporciona um efeito contrário, diminuindo seus preços.

 

Os prazos de vencimento dos títulos, também influenciam a intensidade com que os juros afetam seus preços, quanto maior o prazo para o vencimento do título, mais sensível seu preço as alterações, das taxas de juros, assim quando a taxa de juros, dos títulos caem o Tesouro IPCA+ 2035 terá uma maior valorização, do que o tesouro IPCA+ 2019 por exemplo.

 

 

O Tesouro Selic, que é um título pós-fixado, atrelado a variação da Taxa de juros básica da economia apresenta um comportamento diferente no seu preço, quando á variação nesse indicador, todos os dias o preço  do tesouro Selic sobe um pouco, e a velocidade com que seu preço aumenta, vai depender da variação da taxa Selic.

 

Quando os juros sobem, a sua rentabilidade aumenta, ou seja o título se valoriza mais, já quando os juros caem sua rentabilidade diminui, mais é sempre positivo, assim não importa se a taxa Selic vai subir ou cair, o valor do seu investimento, sempre vai crescer, acompanhando a trajetória dos juros.

 

Por conta disso o Tesouro Selic é considerado o título mais conservador, e normalmente oferece retornos menores, quando comparado aos demais títulos, disponíveis, se quiser saber mais sobre o Tesouro Selic basta clicar aqui.

 

Bom, chegamos ao fim desse artigo, espero que tenha ajudado na questão dos investimentos com liquidez diária, você viu aqui os melhores investimentos com liquidez diária para resgatar facilmente, caso tenha alguma dúvida comente, compartilhe com amigos e familiares para quem tomem conhecimento também.

 

Até a próxima, grande abraço!

You may also like
Tesouro Direto Ou Previdência Privada? Descubra o melhor para você.
Como Funciona o Tesouro IPCA+ Com Juros Semestrais?